Segunda-feira, 29 de Junho de 2009

Se ainda havia uma réstia de classe neste blog...

Uma das mais estranhas particularidades do ser humano é a vontade de ler na casa de banho.

 

 A grande maioria da população humana gosta de ler na casa de banho. O que dá a sensação que estamos á espera que as nossas funções mais básicas se realizem por si só. Será que desconhecemos assim tanto o nosso organismo, que temos que ir á casa de banho e esperar, durante tanto tempo que mais vale levar qualquer coisa para ler, para que as mais básicas funções se efectuem? Por vezes creio que as pessoas nem têm vontade de ir á casa de banho, estão apenas lá “pelo sim pelo não” daí a necessidade de levar algo para ler, caso contrário seria muito aborrecido.

 

 O que também me espanta é que, após efectuadas as básicas funções, as pessoas continuem na casa de banho a ler. Muitas das vezes as pessoas têm oportunidade de ler num local com cadeiras mais confortáveis, melhor ambiente e menos cheiro a urina (a menos que vivam na Amadora) e continuam a ler na casa de banho. Porquê? Eu ainda compreendo se a leitura for algo de embaraço extremo, como uma revista pornográfica, ou um livro da Margarida Rebelo Pinto. Mas pensando bem, quem é tão narcisista ao ponto de “ler” revistas pornográficas numa casa de banho durante mais de 45 minutos? E todos nós sabemos que os apreciadores de Margarida Rebelo Pinto defecam publicamente pelo intermédio de frases.

 

sinto-me: questionador
música: Ninguém é quem queria ser - Manuel Cruz

Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

Se existe sinal de pontuação extremamente engraçado...

Esse sinal de pontuação é as reticências.

 

Para já porque, que quer que seja que teve a brilhante ideia (e nada de ironia nesta adjectivação, ou nesta ultima a dizer que a anterior não continha ironia, ou mesma esta…) não se deu ao trabalho de inventar um símbolo novo, não limitou-se a repetir um símbolo já existente três vezes, símbolo esse que por sua vez trata-se do símbolo mais básico de todos (…)

 

E porque é que eu gosto tanto das reticências, porque fazem a metamorfose de uma frase normal para uma frase com sentido perverso.

 

Senão vejamos:

 

“Mas que bela filha que vocês têm, anda cá dar um beijinho ao Jonas anda, ai és tão docinha meu amor, ohh que foi? Não chora, não chora”

 

Agora a mesma frase mas com reticências:

 

“Mas que bela filha que vocês têm, anda cá dar um beijinho ao Jonas anda… Ai és tão docinha meu amor… Ohh que foi? Não chora, não chora…”

 

Mas não nos fiquemos apenas pelo cliché da alegre chalaça sexual, não, as reticências vão muito além disso, vejamos o seguinte exemplo:

 

“Então e o vosso papá, ainda vive o malandro? Aquilo é que é um homem rijo pá, depois daqueles terríveis acidentes, e o desastre com o gás, ele continua rijo como um pêro o sacana. Tá aí para durar o vosso papá”

 

Ou:

 

“Então e o vosso papá, ainda vive o malandro… Aquilo é que é um homem rijo pá… Depois daqueles… Terríveis acidentes… E o desastre com o gás… Ele continua… Rijo como um pêro… O sacana. Tá aí para durar o vosso papá”

 

E só mais um exemplo para terminar:

 

“ Então compraste algo da Margarida Rebelo Pinto? Muito bem, é bom apoiar a literatura nacional. E ela tem realmente umas observações muito interessantes sobre a condição humana e os condicionalismos emocionais das relações.”

 

“Então compraste … algo da Margarida Rebelo Pinto? Muito bem, é bom apoiar a … escrita nacional. E ela tem realmente umas observações muito… interessantes sobre a…”

 

sinto-me: extremamente engraçado
música: Prununcia do norte - GNR

Sexta-feira, 21 de Março de 2008

Pisa-papéis...

Se á coisa que me intriga são os pisa-papéis.

 

Intriga-me o facto da humanidade ter criado algo cuja única utilidade é ficar em cima de papel. Quem será o autor de semelhante invenção? Que triste e perturbada mente pensou: “o que falta neste mundo são coisas para ficar em cima de papel”.

 

O pisa-papéis é tão inútil, que ninguém compra um pisa-papéis para o utilizar. Nunca ouvimos nenhuma pessoa a dizer: “Epá preciso mesmo de um pisa-papéis, ainda ontem não tinha nada em cima dos papéis veio uma rachada de vento e os papeis ficaram todos desordenados, estou mesmo a precisar de alguma coisa que seja criada especificamente para por em cima de papel”.

 

Não, as pessoas não pensam assim. Quando alguém compra um pisa-papéis compra para oferecer a alguém. Mas que bela oferta que é um pisa-papéis: “muito obrigado por este presente, para que serve?”

“Para por em cima de papéis de forma a que eles não esvoacem na eventualidade de uma ocasional rajada de vento”.

“Obrigado, era mesmo o que eu queria.”

 

É obvio que ninguém oferece um pisa-papéis a alguém especial. Nunca vemos ninguém nas lojas ziguezagueando a uma velocidade estonteante e a pregar a alto e bom som “preciso de um pisa-papéis, o meu pai faz anos amanhã e tenho a certeza que ele está desejoso por ter um, tenho que encontrar um pisa-papéis, PRECISO DE UM          PISA-PAPÉIS”. Não, uma pessoa quando oferece um pisa-papéis a alguém é mais ou menos nesta ordem de ideias:

 

“Não tenho outro remédio senão presentear este indivíduo. Olha um objecto para por em cima de papel, é mesmo isto.”

 

Toda esta problemática é afectada pelo facto de tudo ser um pisa-papéis. Por exemplo:

 

Um pedregulho é um pedregulho.

Um pedregulho pintado de vermelho é um pisa-papéis.

 

Um livro é um livro.

Um livro da Margarida Rebelo Pinto é um pisa-papéis.

 

E assim sucesivamente…

sinto-me: Intrigado
música: When it´s cold I´d like to die - Moby

.este tarado tem identidade (veja aqui qual)

.termos

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.este palhaço dise isto (e não fui á muito tempo)

. Se ainda havia uma réstia...

. Se existe sinal de pontua...

. Pisa-papéis...

.depois disto ainda quer ver mais? Não? E se eu oferecer um microondas

. Setembro 2013

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Abril 2011

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

.tags

. todas as tags

.eu recomendo isto, mas isto sou eu

SAPO Blogs

.subscrever feeds