Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009

Enigmas...

 Porque é que as pessoas oferecem presunto ao Fernando Mendes? Eu não sei, o leitor creio que não saiba, duvido que alguém o saiba de todo. Até Deus (esquecendo as prezes ateístas e partindo do principio que Deus existe) que como reza o cliché “só Deus sabe” creio que também não faça ideia. A meu ver Deus remói-se com essa questão, é o limite da sua omnipotência, imagino Deus deitado no chão com as mãos nos olhos a gritar “porquê, mas porquê”.

 

 Confesso que no meu imaginário habita semelhante situação:

 

 Fernando Mendes – Então quem são os próximos candidatos?

Outro Individuo – Tipo 1, Tipo 2, Tipo 3 e Zé de Salvaterra de Magos.

FM – Então bom dia meu amigo.

Z – Ó senhor Mendes, eu por acaso esqueci-me de trazer o presunto. Mas parei ali na estação de serviço e arranjei-lhe aqui qualquer coisinha. É da nobre, é muito saboroso, pessoalmente é o que eu uso. Este é da nova edição Gourmet e tudo, já vem cortadinho e com um travo a especiarias. É muito apetitoso.

 

 

PS: Apesar de ninguém saber porque raio oferecem presunto ao Fernando Mendes, toda a gente sabe o que acontece se, agora que se tornou habito, pararem com o mesmo. O roliço bonacheirão duplicará o tamanho, gritará incessantemente “Mendes com fome” e destruirá tudo no seu caminho.     

 

sinto-me: com duvidas
música: Show Girl - Slimmy

Domingo, 16 de Agosto de 2009

Os anúncios a detergentes e tira-nódoas fazem-me confusão.

  Primeiramente porque um qualquer indivíduo, vestido com cores berrantes e com uma expressão perturbadoramente risonha (uma espécie de vizinho estranho misturado com o Joker) bate á porta de uma dona de casa loura incrivelmente atraente e grita-lhe, sem nenhuma razão aparente algo do género: “SuperClean tira nódoas tira todo o tipo de nódoas”. Mas trata-se de um berro de tal forma enérgico, tão passível de esquizofrenia que a simples letra “Times New Roman” tamanho nº12 não lhe faz justiça. O excerto que se segue é uma humilde tentativa de tentar recriar o sentimento de perplexidade da vítima:

 

 A libelinha vive maioritariamente em climas húmidos e quentes, preferencialmente selvas tropicais. Este insecto lança feromonas odoríferas para atrair parceiros para a cópula, a libelinha fêmea é ligeiramente maior que a libelinha macho, e é ela que se encarrega da “corte”. O tempo médio de vida da libelinha SUPERCLEAN TIRA-NÓDOAS TIRA TODO O TIPO DE NÓDOAS

 

 E perante este episódio qual é a reacção da dona de casa? Presumivelmente irá perguntar ao cavalheiro “Quem é o senhor? Um vendedor? Não estou interessada, obrigada tenha um bom dia”. Mas não, e é neste momento que comprovamos o que a pornografia anda a dizer á anos, donas de casa louras extremamente atraentes são também incrivelmente simpáticas e extraordinariamente receptivas. E deixam o barulhento amigo entrar. Porque não? Em sua defesa o homem nem pede licença nem nada que se assemelhe. Apenas anuncia o seu artefacto mágico e entra pela habitação adentro. E ela tem mamas grandes. Não é propriamente uma justificação, mas só queria referir isso. Mamas grandes.

 

 De qualquer maneira o representante entrou na casa, não há qualquer tentativa de o pôr fora de casa, não á nenhum tipo de questões a colocar sobre a sua índole, o homem está lá dentro porque sim, e não vale a pena martirizarmos-mos sobre isso, vamos ficar apenas frustrados acreditem eu já tentei. E qual é a primeira coisa que um estranho faz quando entra em nossa casa? Procura a nossa roupa branca e suja-a com compota, chocolate, sumo de frutos variados e todo o tipo de mistelas mais ou menos rebuscadas que possamos imaginar. E a dona de casa loura? Nada faz. Nem pergunta porquê, nem o mete na rua, nem chama a policia, nada, apenas assiste a um indivíduo a mexer-lhe na roupa (com um entusiasmo assustador) e a suja-la com comida.

 

sinto-me: ás vezes quando me sinto só
música: Hiphopapothamos v.s Rhynocerusos - Fligth Of the Conchords

Segunda-feira, 10 de Agosto de 2009

Se há coisa que não compreendo

 São aqueles variados serviços para telemóveis que, aparecem inúmeras vezes anunciados tanto em televisão, sites na internet, jornais, portas de casa de banho, etc.

 

 Olha estes anúncios como é óbvio, oferecem toda uma panóplia de serviços, desde músicas de artistas de mérito duvidoso, até assertivos palpites sobre a morte do cliente. O que me deixa uma duvida: Se a maioria das pessoas não quer saber que uma relação acabou via telemóvel, porque raio irá querer saber que a sua vida irá acabar via telemóvel? Enfim paradoxos.

 

 Quanto ao mercado do “barulho por encomenda”, desenganem-se os incautos que julgam que tal mercado se restringe pelas músicas do Tony Carreira (é só um exemplo, não há nada de mal com… Desisto, nem consigo acabar a frase). Desde um despertador demasiado agudo que repete o nome do cliente incessantemente até ao pai Natal com flatulência (em casos normais eu iria inventar fontes de poluição sonora totalmente ridículos e surreais para fins de entretenimento, mas neste caso fui ultrapassado pelos brilhantes criativos por detrás de tamanha barbaridade que, efectivamente comercializam semelhante produto da sua genialidade). Talvez um (sim porque um titulo desta envergadura não pode ser entregue de forma leviana) dos mais surreais “toques” a ser comercializado era o som de um qualquer individuo a trautear o mais básico toque de telemóvel (tanana tanana tanananana). Porquê? Para quem? Se eu, por infelicidade do destino, conhecesse alguém que gostasse de imitar toque de telemóvel, tentaria evitar essa pessoa e o seu “talento”. Quão baixo na cadeia da dignidade alguém tem que descer para ter como trabalho “cantor cover de toques de telemóvel”.

 

 Como não poderia deixar de ser, a pornografia deixa a sua marca também nesta forma de comércio. E, aparentemente resigna-se a algo genérico e mainstream (porque convenhamos, ver um anuncio que diz com entusiasmo e ênfase “veja esta bela moça, vestida de urso a roçar-se neste pinguim de pelúcia, enquanto trinta anões vestidos de moços de colégio lhe atiram pequenos ursos goma de sabor a morango, e uma senhora de idade observa-os enquanto produz lindos vasos de barro” poderá não apelar ás massas). Ainda assim não pude deixar de notar que um dos anúncios apelava á testosterona do seu público com as denominadas: “Lolita, Prima da Lolita, Irmã da Lolita, Tia da Lolita”. Duas perguntas (para lá do instintivo porquê?) porque raio o incesto se tornou sensual? E desde quando a industria pornográfica se tornou demasiado preguiçosa para inventar nomes? Dá um ar de grande desleixo, não? Quer dizer, que vontade terá o cliente de demonstrar o seu amor pelo próprio, quando o incentivo para tal demonstração, mostra desprezo tal que nem se dá ao trabalho de pensar em mais que um nome?

 

 Mas a jóia da coroa de toda esta linha de produtos, é sem duvida alguma a “máquina de peidos”. A épica e eterna “máquina de peidos”. Quem já utilizou o youtube muito provavelmente já se cruzou com o anúncio da (e não consigo enfatizar espectacular o suficiente) “máquina de peidos”, mas para quem não está familiarizado com a temática, passo a explicar:

 

 A “máquina de peidos” (segundo reza o anuncio) é basicamente uma “slot machine” virtual onde o resultado é sempre três imagens alinhadas de nádegas e uma espécie de fumo por debaixo das mesmas (se vem com acompanhamentos sonoros e olfactivos não sei, o anuncio não é assim tão especifico). O anuncio minimalista (porque francamente pouco mais há a acrescentar) afirma pomposamente “máquina dos peidos: põem toda a gente a rir”. E, num canto do anuncio com letra pequena e semi-transparente “4€ por semana”. E é só, durante quantas semanas? Não diz. Receberei outros produtos durante as semanas em que pago os 4€, ou o dinheiro é simplesmente uma (justa) prestação infinita pela “máquina dos peidos”? Também não diz. E sinceramente é irrelevante, pois o anuncio e produto creio que dizem tudo o que há para dizer por si só.

 

sinto-me: perplexo
música: Breathe Under Water - Placebo

Domingo, 2 de Agosto de 2009

O sexo dos porcos (um post que comece assim, tem tudo para ser bom)

 Um estudo (demasiado fundamentado para não ser pervertido) afirma que o acto sexual do porco é o mais longo de todos os animais, durando em média 30 minutos.

 

 Dai deduziu-se que, em terminologia popular, os porcos “é que sabem o que é bom”.

 

 Acontece que eu, discordo de semelhante teoria. Sim, aparentemente a cópula dos porcos demora mais tempo (quem sou eu para discordar do Sr. Dr. Gosto de Observar Animais nos Seus Rituais Reprodutivos Para Fins Puramente Científicos Claro Quem Julgais Que Eu Sou um Qualquer Pervertido Eu Tenho Uma Licenciatura Por Amor de Deus o Facto de Eu Estar Sem Calças Não Significa Nada Aliás Para Sua Informação Está Cientificamente Comprovado Também Por Mim Que o Uso de Calças Prejudica Até 12% das Capacidades Analíticas do Comum Cientista).

 

 Senão vejamos. O porco é um animal com um dos maiores índices de gordura/resto do corpo de toda a fauna mundana. Logo a sua mobilidade é muito reduzida. Como se não bastasse o porco é um animal que chafurda nos seus próprios dejectos e come lixo. E quando atingimos um ponto na nossa vida onde a simples ideia de comer lixo e rebolar em fezes se torna aceitável, qualquer coisa não está a correr bem. Agora imaginem que o período que nós humanos denominamos de “preliminares” se resumia a observar alguém da nossa espécie (com um hálito terrível) a rebolar em vezes enquanto nos inquiríamos internamente se estamos fisicamente carentes ao ponto de nos predispusermos sexualmente a tal espécime.

 

 Mas debruçando-me no acto em si (porque não? Leitores fies desta panóplia de trivialidades há muito que prevêem o dia em que eu discutiria o sexo dos porcos) não creio que seja assim tão aprazível. Porque se pensarmos bem no assunto, durante tempo suficiente para nos sentirmos sujos e perguntarmos-mos a nós próprios o que está de errado connosco, vamos chegar á conclusão que o tamanho do órgão sexual do porco, relativamente ao seu tamanho, não é propriamente impressionante. O que, se nos lembrarmos das suas patéticas capacidades motores, podemos supor que pelo menos durante 18 minutos os redundantes amantes nem têm plena certeza se estão de facto a praticar a fulgurante demonstração de paixão.

 

 Vamos supor que os nossos parafilicos após 18 minutos de labuta conseguem dissipar as suas dúvidas em relação á realidade do acto. Mesmo que o resto da “sessão” decorra sem sobressaltos, o mais provável é tudo acabar dentro de 12 minutos. E convenhamos 12 minutos de sexo, onde ambos os parceiros já se encontram de certa forma tensos (devido á rotina de 18 minutos “hum, então é isto? Não sei, é? Sei lá, talvez, porquê ias ficar muito desiludida se fosse? Muito não, mas ia ficar um bocadinho. Oh, desculpa se não correspondi as expectativas de alguém que rebola nos seus próprios dejectos. Hei, tu sabes que isso é um impulso psicológico devido á minha condição, não devias usar isso contra mim, para mais quando tu próprio também aprecias algum rebolanço. Sim mas eu tenho uma alimentação saudável, aliás cheguei a sofrer de avitaminose. Tu comes lixo.”).

 

 Ainda assim acredito que o tempo final nem é (em média) de 12 minutos. Creio que o acto propriamente dito acaba 6 minutos antes da posição ser desfeita (o que pode ter induzido em erro as entidades competentes, e nada perturbadoras, que fizeram este estudo). Seis minutos após o acto os fogosos amantes, fazem um exercício de introspecção, a ver se descobrem a razão que os levou ao ponto de copularem com o primeiro badocha, comedor de lixo e apreciador de fezes que encontram, enquanto se tentam “descolar” um do outro (o que quando o teu peso está 60% apoiado num mamífero baixo e redondo, e 40% em duas perninhas flácidas que correspondem a uma percentagem a 8% do teu corpo, pode tornar-se complicado).

 

 Em suma o sexo dos porcos resume-se a 6 minutos de cópula lenta e parada, na mesma posição, num clima muito tenso com um(a) parceiro(a) repulsivo. O que se formos a pensar bem não é assim tão aprazível.  

 

sinto-me: desconfortável
música: If you´re into - Fligth of the Conchords

.este tarado tem identidade (veja aqui qual)

.termos

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.este palhaço dise isto (e não fui á muito tempo)

. Crítica "O Filme do Desas...

. Ricardo Blayer, um ser hu...

. Ricardo Blayer, um ser hu...

. Ricardo Blayer um ser hum...

. Mas... ainda há textos aq...

. Um video

. E há quem seja pago para ...

. Pois, poesia agora...

. To soon?

. Tartarugas gigantes e del...

.depois disto ainda quer ver mais? Não? E se eu oferecer um microondas

. Setembro 2013

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Abril 2011

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

.tags

. todas as tags

.eu recomendo isto, mas isto sou eu

.Enganos

Contador de visitas
SAPO Blogs

.subscrever feeds