Terça-feira, 24 de Setembro de 2013

Crítica "O Filme do Desassossego" de João Botelho

 Nunca li o “Livro do Desassossego” mas preferia lê-lo a ver o “Filme do Desassossego”, o que sumariza perfeitamente a minha opinião sobre este filme: apetece-me fazer outra coisa em vez de o ver, como escrever esta crítica, por exemplo.

 O “Filme do Desassossego” tem frases bonitas (extraídas na sua quase totalidade da obra adaptada, tanto quanto o tom de declamação constante nos dá a entender) e imagens bonitas, como anúncios ou algumas estações de metro e também partilha da mesma consistência narrativa que estes dois exemplos.

 A sinopse do “Filme do Desassossego” acessível no Imdb começa assim “A própria matéria dos sonhos torna-se física, palpável, visível”. Fazendo fé nestas palavras, os sonhos são feitos de óbvio. Como estar deitado sozinho num sótão a falar sobre solidão. Ou andar numa biblioteca enquanto discursa sobre a língua portuguesa, ou falar sobre grandes imperadores num restaurante de luxo, talvez João Botelho sonhou assim enquanto apoiava as mãos trémulas no Livro do Desassossego e esgalhava uma punheta intelectual adornando de desnecessário a obra adaptada

 Mesmo sem ter lido o Livro do Desassossego estou confiante quando afirmo que este filme não acrescenta nada à obra nem interpreta, cinematograficamente falando, o livro, apenas recoloca o texto em imagens bem filmadas mas mal concebidas incapazes provocar em circunstância alguma a mínima surpresa ao espectador que não tem também nenhum conflicto ou narrativa para manter o investimento no filme. É confiada ao texto original (e/ou interpretações escritas e ditas em forma de ensaio) a tarefa de nos manter sentados a ver o filme o que por si só apenas nos vai deixar com interesse de ler o livro.

 Não há história, apenas um Bernardo Soares melancólico a ler o seu livro enquanto executa tarefas e posses presentes em qualquer bom videoclip duma qualquer banda de rock chorante. Também vemos outras personagens sobre as quais nada sabemos a declamar coisas do livro enquanto fazem a sua vidinha. Muitas delas cantam, porque é uma boa forma de adaptar textos e não acarreta nenhuma preocupação chata como “contexto”.

 Se nutre interesse pela obra de Fernando Pessoa e/ou o Livro do Desassossego, leia o Livro do Desassossego se se sente inseguro sobre a sua inteligência e quer ver um filme de aspecto intelectual veja o Filme do Desassossego.

PS: O final deste filme é tão óbvio que a meio do filme cheguei a pensar que eles não tinham coragem de o fazer, mas enfim que esperar dum filme onde o único gajo preto que fala faz rap.

sinto-me: aborrecido

.este tarado tem identidade (veja aqui qual)

.termos

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.este palhaço dise isto (e não fui á muito tempo)

. Crítica "O Filme do Desas...

. Ricardo Blayer, um ser hu...

. Ricardo Blayer, um ser hu...

. Ricardo Blayer um ser hum...

. Mas... ainda há textos aq...

. Um video

. E há quem seja pago para ...

. Pois, poesia agora...

. To soon?

. Tartarugas gigantes e del...

.depois disto ainda quer ver mais? Não? E se eu oferecer um microondas

. Setembro 2013

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Abril 2011

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

.tags

. todas as tags

.eu recomendo isto, mas isto sou eu

.Enganos

Contador de visitas
SAPO Blogs

.subscrever feeds