Segunda-feira, 25 de Maio de 2009

Natal contemporâneo (parte VIII)

 Nos dias que se seguiram Felipe continuou a observar o miúdo, durante o horário de expediente da sua gancheta. Era reconfortante para ele ver um pequeno homo sapiens, preferir a reflexão ás truanices dos demais.

 Mas outra coisa ocupava os pensamentos de Felipe. O último dia do seu calvário aproximava-se, e para despedida gloriosa o Pai Natal, iria atirar rebuçados e outros aglomerados de açúcar á população com menos de metro e meio, ao som da música “mexe-te como um molusco” o jingle promocional da mascote do centro: o “Mexilhão Brincalhão”, ao que parece todos os animais dignos já estavam escolhidos e não restou outra hipótese ao centro comercial se não recorrer ao poço fundo dos moluscos, e mesmo dentro dos moluscos nem podiam escolher um molusco dos bons, restavam-lhe as lapas, as santolas e os mexilhões. A grande questão na cabeça do alegado velhinho do pólo Norte era se fazia-lo com a indiferença juvenil e rebelde de Kurt Cobain, ou com a dignidade perante o cepo de Carlos I.

 Quando o fatídico momento chegou, Felipe pôde observar aquela potencial súcia numa patuscada berrante e insuportável, previsivelmente, o miúdo prodígio mantinha-se á parte de todo aquele chavascal. A sua indiferença fascinava e seduzia Felipe, da mesma maneira que aquele momento fascinava e seduzia as restantes crianças menos afortunadas intelectualmente. E aí, neste momento insólito, Felipe (talvez influenciado por todo aquele ajuntamento de fascínio) apercebeu-se de algo que iria mudar a sua maneira de ver a infância:

 

sinto-me: extenuado
música: The crawl - Placebo

1 comentário:
De Rafeiro Perfumado a 30 de Maio de 2009 às 11:13
Eu acho que uma música chamada "mexe-te como um protozoário" teria bem mais impacto. Quem é o responsável por esse centro, afinal?!?


Comentar post

.este tarado tem identidade (veja aqui qual)

.termos

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.este palhaço dise isto (e não fui á muito tempo)

. Crítica "O Filme do Desas...

. Ricardo Blayer, um ser hu...

. Ricardo Blayer, um ser hu...

. Ricardo Blayer um ser hum...

. Mas... ainda há textos aq...

. Um video

. E há quem seja pago para ...

. Pois, poesia agora...

. To soon?

. Tartarugas gigantes e del...

.depois disto ainda quer ver mais? Não? E se eu oferecer um microondas

. Setembro 2013

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Abril 2011

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

.tags

. todas as tags

.eu recomendo isto, mas isto sou eu

.Enganos

Contador de visitas
SAPO Blogs

.subscrever feeds