Quinta-feira, 15 de Fevereiro de 2007

Mais uma carta apaixonada

Hoje é um daqueles dias onde sinto-me a desacreditar no amor, asim em baixo e muito céptoico, mas esta obra abriu-me os olhs (os da cara apenas):

"

Paulo Coelho disse uma vez “um primeiro amor pode não passar nunca, mas acaba sempre”.

Palavras sábias.

Eu no entanto tenho uma abordagem diferente, eu digo, Andreia, comia-te como um porco come um balde de lavagens.

É isso mesmo Andreia, tu és tanto boa mas tanto boa, mas tanto boa, que só me apetece levar-te para uma sala cheia de funcionários públicos e fazer coisas que não fica muito bonito dizer numa carta como esta (mas incluem natas).

Gosto tanto de ti como um mendigo esfarrapado e sujo e com lepra, gosta daquela sandes encontrada nos caixotes do lixo do supermercado.

Tenho tanto amor por ti, como aquela mulher tresloucada tem por qualquer um dos seus 72 gatos.

Acordo e penso em ti, como e penso em ti, quando me sinto sozinho e quero auto satisfazer-me penso e ti.

Adoro-te, meu torresmo com aquela camadinha desnecessária de gordura, meu bocado de carne de fígado, minha borboleta que anteriormente era uma lagarta verde e viscosa.

 

Da tua razão de viver"

A isto meus amigos chama-se "post sobre amor"

 

sinto-me: a acreditar no amor
música: Say it rigth - Nelly Furtado

2 comentários:
De Revolution a 16 de Fevereiro de 2007 às 18:43
será que noa gostas dele komo o pinto da costa de estar envolvido no apito douradoo???


De astuto a 16 de Fevereiro de 2007 às 20:21
Porra, pá! Sempre que venho aqui fico emocionado com as cartas de amor... E eu não sou romântico, imagina a profundidade da prosa romântica!

Cumprimentos.


Comentar post

.este tarado tem identidade (veja aqui qual)

.termos

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.este palhaço dise isto (e não fui á muito tempo)

. Crítica "O Filme do Desas...

. Ricardo Blayer, um ser hu...

. Ricardo Blayer, um ser hu...

. Ricardo Blayer um ser hum...

. Mas... ainda há textos aq...

. Um video

. E há quem seja pago para ...

. Pois, poesia agora...

. To soon?

. Tartarugas gigantes e del...

.depois disto ainda quer ver mais? Não? E se eu oferecer um microondas

. Setembro 2013

. Outubro 2012

. Junho 2012

. Fevereiro 2012

. Abril 2011

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Março 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Dezembro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

.tags

. todas as tags

.eu recomendo isto, mas isto sou eu

.Enganos

Contador de visitas
SAPO Blogs

.subscrever feeds